quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Assassinato de Kadafi - Os terroristas "do bem"


O “mundo livre” ocidental comemora o assassinato do presidente deposto da Líbia.
Kadafi não foi julgado por nenhum tribunal de seu país, ou mesmo internacional. Foi executado por rebeldes que receberam dinheiro e armas de seus aliados na OTAN.
Embora o mundo esteja farto de ditaduras, o assassinato de Kadafi não ajuda em nada a construção de instituições democráticas na Líbia. Ao contrário.
Sendo assim, o argumento de construção de uma ordem democrática na Líbia pelos países invasores, interessados em pilhar as riquezas daquele país, demonstra-se claramente mentiroso e fraudulento.
Kadafi construiu uma ditadura que se propunha a aparar (pela força) as inúmeras arestas de múltiplas identidades sociais que dificultavam a unificação do Estado líbio.
Portanto, é muito difícil que o país consiga se organizar com um poder central capaz de unificar as diferentes correntes.
É bem provável que a Líbia novamente conviva com uma nova ditadura, mas dessa vez, aliada dos países do Atlântico Norte.
E, convenhamos, não é através da execução do ex-presidente que as instituições democráticas serão sedimentadas.
Para alcançar o objetivo de depor o presidente Kadafi, os países ricos despejaram armas e dinheiro nas mãos de grupos rebeldes, agora tratados como heróis.
Mais adiante, quando estes rebeldes deixarem de ser interessantes para os planos da OTAN, imediatamente serão convertidos em terroristas.
O mesmo erro já foi cometido no período da guerra fria. Ou Bin Laden e Saddam Hussein não se fortaleceram como crias dos interesses norte-americanos?

Se os países ricos estivessem realmente preocupados com a liberdade do povo africano não teriam escravizado este povo durante séculos no maior crime da história da humanidade.
Enquanto a Líbia recebe as “bombas da liberdade”, os países do chamado chifre africano padecem na maior onda de fome dos últimos anos e convivem com sangrentas guerras civis, as quais nenhum país rico se interessa em interromper.
Os rebeldes Líbios são festejados pelo “mundo livre”, mas  os rebeldes detidos na Espanha, Inglaterra, EUA, Grécia e Chile estão na cadeia por se manifestarem contra este modelo econômico perverso, sendo tratados como bandidos. 

7 comentários:

  1. Bela matéria companheiro, vou postar em meu Blog.
    Forte abraço e lembro ao amigo que o Vascão tá na cola...

    ResponderExcluir
  2. Corrija-me se eu estiver errado (não sou formado), PLatão eu acho, disse que após 10 anos de vida, um homem nunca mais conseguiria aceitar uma mudança no sistema político de seu país e como ocorre em várias revoluções, o governo "revolucionário do bem" acaba impondo o mesmo modelo político do anterior e até pior, vide Stalin. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. E, Rafael, a mídia conservadora dá vazão a esta visão a cada minuto na tela, no rádio e nas páginas de seus jornais e revistas.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rafael, seu descontentamento tem sentido pleno, porem não podemos esquecer que ele seria bem vindo em uma sociedade utopica. Não podemos de maneira nenhuma nos escondermos em uma "caixa" e não ver a realidade de nosso mundo. Caos econômico se não existisse algum conflito no mundo, pois isto faz parte de nossa natureza humana, é errado, claro que é, mas seria melhor "uma nova ordem mundial" ???? O problema das guerras é tão somente o envolvimento de inocentes. E convenhamos quem mata mais inocentes deliberadamente do que os extremistas? Ai eu penso: Não é melhor sermos governados por líderes que nos escondem certas informações do que por governates que podem derrepente bater em nossas portas e matar toda nossa família por não sermos do partido, crensa, cor, nível, etc... que eles querem nos impor???

    ResponderExcluir
  5. Jefferson M. Trevisan21 de outubro de 2011 21:22

    Rafael, compactuo com tua visão a respeito dos "dois pesos e duas medidas" que passa longe de uma justiça internacional autônoma e legítima e, onde prevalece os interesses das nações que dominam grande parte do nosso planeta impondo sua política injusta, exploradora e intolerante com as diferentes culturas.

    ResponderExcluir
  6. A agenda totalitaria esta avancando, cabe-nos o dever de divulgar para que outros tambem percebam que as grades que nos mantem refens esta cada vez mais visivel, cada vez mais obvia. Assistimos TV e discutimos futebol e lady gaga enquanto nossas liberdades sao removidas; olhamos pro outro lado quando sabemos que milhares passam fome todos os dias; ignoramos o fato de que os governos e bancos centrais mantem um esquema perfeito de escravidao, e nos somos os escravos, onde eleitos, patrocinados pelos bancos em sua maioria esmagadora, respondem ao interesse desta classe e tao somente desta classe, pois, oras, podem imprimir e emprestar dinheiro que nao tem (reserva fracionada) e ainda cobrar juros e interesses; qual outro setor que recebe tanta ajuda do governo? Toxinas na agua, ar, alimentos, refens do trabalho que toma a melhor parte do nosso tempo; taxados ate o limite; em breve, com a fraude do aquecimento global, que nao esta ocorrendo ao contrario do que diz Al Gore, seremos taxados pelo CO2. Sim, bloco contrutor de VIDA. Com isso, agua, terra, ar, todos taxados porque, afinal, somos uma ameaca ao meio ambiente hahahaha comico.

    ResponderExcluir
  7. Excelente. Publique os créditos das imagens, Rafael. Gostei muito da última. Abç.

    ResponderExcluir